ELEVAÇÃO

Cantarei nossa história em tessituras
de versos harmoniosos e perfeitos,
para que o nosso amor, ante as criaturas,
tenha o fulgor do afeto dos eleitos.

Eu te julgo a mais pura dentre as puras,
quando te vejo, extreme de defeitos,
espalhando carícias e ternuras,
entre almas vãs e corações estreitos.

Tu me elevas o espírito sereno:
as altas emoções, a um teu aceno,
fico, encantado e em êxtase, a vivê-las...

E, nesta elevação suprema e estranha,
eu sinto o mesmo anseio da montanha,
ascendendo em procura das estrelas...