HISTÓRIA

Eu não sei como foi. Eu sei que havia
muitas rosas florindo no caminho.
Tu me pediste – um pouco de alegria...
Eu te pedi – um pouco de carinho...

E um lindo poema, em êxtase, baixinho,
eu te disse, ao jardim, daquele dia.
Desde então, nunca mais andei sozinho:
mesmo em sonho, o teu vulto me seguia...

E o nosso amor nasceu, com a primavera.
Viam-se rosas enfeitando a estrada
e pássaros, no bosque, à tua espera.

Agora, a nossa história é resumida:
— és tudo em minha vida amargurada!
e eu sou alguma coisa em tua vida...