POEMA DO MEU BRASIL

Brasil! os teus poetas te amam
porque és forte,
porque és belo,
tanto na vida como na morte!

Os guerreiros de minha Pátria
ou morrem, de pé, no fogo das trincheiras
(e vão assim, de pé, vestidos de chamas,
para a transfiguração da história),
ou voltam sorrindo,
ou regressam cantando,
com a bandeira da Pátria enfeitada de glória!

Brasil! os teus poetas te amam
porque todas as luzes e cores e ritmos e aromas
que bailam.. numa sarabanda alucinada,
dentro do coração dos teus poetas
– vem de ti:
do teu cheiro puro de terra adolescente,
da pompa nupcial das tuas cachoeiras,
do mistério azul do teu céu florido de estrelas,
do candor vegetal das tuas florestas virgens,
da eternidade dos teus rios que não param nunca,
da ânsia de tuas serras que não se cansam de subir,
e da tua Raça
que tem o destino inquieto de teus rios
e o ímpeto ascensional de tuas montanhas!

Brasil! os teus poetas te amam
porque, sem ti,
sem o teu perfume,
sem o teu ritmo,
sem o, teu sangue
– eles não teriam músicas na alma
e não seriam Poetas!

Toda a poesia do universo
vive em ti, refulge em ti, em ti se encerra.
Brasil! és uma harpa vibrando
no coração do terra...