SINTESE

No momento veloz,
na hora febricitante,
no minuto dinâmico
que está batendo,
               tinindo,
               cantando,
na vida dos homens e das coisas,
- não há lugar para os contemplativos,
para os poetas românticos,
esbanjadores de tempo e de beleza.

A vida se resume
num gesto, num grito, num lampejo.
E o amor
deixa de lado juras e baladas,
para viver, para cantar, dentro do século,
na delirante síntese de um beijo!