BRINQUEDO

Meu filho faz hoje quatro anos...
e eu já tenho mais de trinta!
A diferença de idade
não nos separa um do outro,
mas bem juntos nos mantém,
pois no sonho em que me embalo
eu sou criança também. . .

Com ele brinco eu de tudo:
brinco de soldado,
            marinheiro,
            condutor.

Brinco de ser ferreiro,
            chofer
e mesmo de ser doutor.

Mas (quem a minha alma interpreta,
quem desvenda o meu segredo?)
só não brinco de ser poeta.

A poesia é um brinquedo perigoso.

A poesia é um destino...