POEMA DO MISTÉRIO DO SER

Cientistas, que investigais, noite e dia, o mistério da Vida.
Filósofos, que procurais desvendar o sentido da existência.
Poetas, que buscais, ansiosamente,
a fonte oculta do destino
na própria fonte de vosso coração
- cientistas, filósofos, poetas -,
viveis sonhando um sonho impossível
na vossa mísera condição humana
de seres materiais e efêmeros,
brincos do tempo,
bolhas de sabão da eternidade...

Cientistas!
Filósofos!
Poetas!
Bendito seja o Mistério!
O mistério é que faz de cada homem,
não uma sombra que passa,
imprecisa, tênue, indefinida,
mas um ser dentro do Ser,
um mundo dentro do Mundo,
uma vida dentro da Vida.