CREPÚSCULO CEARENSE

O sol chegou ao fim, diluído em ouro...
Do monte sobre a falda,
coqueiros erguem taças de esmeralda,
cheias de um vinho fulgurante e louro.

Pelo céu, muito além, enfeitando a paisagem,
passam nuvens finíssimas, ao léu,
nuvens que tomam, de passagem,
a cor do céu.
E, entre fulgurações, em topázio e violeta,
a serra, ao longe, dorme,
como um peixe enorme,
que tivesse escama de malacacheta...