FORTALEZA

Filha do Sol! filha do rei! princesa!
é de estrelas teu mágico diadema!
Não tens o sangue azul, mas, com certeza,
descendes de uma deusa, que é Iracema.

E vem da tua olímpica realeza
o radioso esplendor e a graça extrema
que te fazem, querida Fortaleza,
tão bela e musical como um poema!

Teu verde mar, como um jardim, florindo
em velas brancas no horizonte infindo...
E o coqueiral que ostenta, ao Sol, a palma...

— São teus feitiços de que sou cativo ...
É a tua alma, cidade! E nela eu vivo,
como tu vives dentro da minha alma!